Voltar para Página principal
Em Séries

Santa Clarita Diet e o American Way of Life

  • 31 de março de 2017
  • Por admin
  • 1 Comentários
Santa Clarita Diet e o American Way of Life
Avaliação: 4.0. De 1 voto.
Please wait...

Fora anunciando recentemente que Santa Clarita Diet vai ser renovada para mais uma nova temporada. A série da Netflix criada por Victor Fresco que encantou seu público por justamente utilizar o “ataque zumbi” em um contexto muito mais intimista e específico, do que uma trama baseada em uma epidemia descontrolada que afeta milhões em um país inteiro, nos deparamos aqui como uma família em todos os aspectos normal: um casal em que ambos possuem o típico emprego americano como corretores de imóveis, vivem em um subúrbio no bairro de Santa Clarita em Los Angeles e possuem uma filha. Em um cotidiano simples, Sheila interpretada pela atriz Drew Barrymore sofre certo dia de mal estar e morre abruptamente, apenas para voltar novamente à vida com uma dieta bastante…peculiar.

Muito mais que uma simples trama cômica e também visceral dos novos hábitos canibais de Sheila, é muito interessante a forma como o sonho da vida americana perfeita ou o “american way of life” é desconstituída aqui na forma de sátira. Apenas pelos minutos iniciais do piloto podemos ver a vida monótona em que esta pequena família está inserida. Sheila e seu marido Joel, interpretado por Timothy Olyphant sofrem de uma vida amorosa menos apimentada e têm uma vida bastante regrada com sua filha Abby, interpretada por Liv Hewson. Interessante notar como eles tentam manter a compostura e as aparências perante os vizinhos ao se conter com o que falam ou da forma como se expressam para não desagradá-los, assim como Sheila tenta se comportar ao máximo diante de possíveis novos compradores de um imóvel durante uma visita mesmo passando terrivelmente mal, devido às pressões e metas que o mercado imobiliário americano estipula para seus trabalhadores.

A aparência feliz do casal que contradiz o sangue da roupa é um dos pontos fortes de Santa Clarita Diet

Dessa forma, na medida em que Sheila assume a sua nova forma de “zumbi” encontramos nela aspectos mais instintivos como a falta de controle sobre seus apetites e seu novo jeito mais descontraído querendo aproveitar a vida bebendo, comprando carro novo entre outras atitudes que contrariavam sua maneira mais contida e tímida e até um pouco mais desajeitada inicialmente. Confiante, não podemos deixar também de mencionar os novos desejos que aprimoram de certa forma a vida sexual com Joel, ao passo que sua filha aproveita do espírito mais leve da mãe para conseguir também certa liberdade e exigências da fase adolescente que os pais a condenavam no início.

Além disso, se analisarmos bem a série é bem sucedida ao trabalhar para criticar o consumismo desenfreado americano, que não encontra outra forma além de criar novas necessidades, tanto pela nova “dieta”, quanto pela necessidade de estarmos constantemente adquirindo produtos novos que acreditamos ser essenciais, o que é mais visível na forma como Joel passa horas olhando fornos elétricos e estetoscópios antes de se decidir dentre as dezenas de opções disponíveis a tal ponto que até a atendente da loja desiste de persuadi-lo na compra.

Portanto, Santa Clarita Diet consegue desconstituir a noção de união harmoniosa ao introduzir um elemento inexplicável e quase sobrenatural que muda radicalmente a dinâmica do que seria uma típica e perfeita família americana do subúrbio que agora terá que se adaptar face às mudanças comportamentais de Sheila.

Aguardamos a segunda temporada em 2018 para mais momentos deliciosos.

Por admin, 31 de março de 2017
  • 1
1 Comment
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação de Segurança *

Encontre-nos no instagram

@iconedocinema