Voltar para Página principal
Em Especiais de Cinema

Especial Dezembro | Cinco filmes clássicos natalinos

  • 13 de dezembro de 2017
  • Por Gabriella Tomasi
  • 0 Comentários
Especial Dezembro | Cinco filmes clássicos natalinos
No votes yet.
Please wait...

Mês de dezembro é mês de natal! As datas festivas estão chegando, o ano está acabando. Dessa forma, selecionamos dicas de cinco filmes que exploraram este tema de forma maravilhosa. Alguns dos filmes mais importantes para a sétima arte, para nossos leitores já entrarem no clima.

  1. A Felicidade Não Se Compra (It’s a Wonderful Life, 1946) 

    A Felicidade Não Se Compra

A Felicidade Não se Compra é um filme do diretor Frank Capra, o mesmo dos clássicos O Galante Mr. Deeds, Aconteceu Naquela Noite e A Mulher Faz o Homem. Este é um dos longas mais importantes da história do cinema e foi eleito como um dos 100 melhores filmes de todos os tempos pelo American Film Institute.  Em Bedford Falls, em época de natal, George Bailey (James Stewart), decide se suicidar em virtude de problemas financeiros causado pelo banqueiro mais rico da região: Henry Potter (Lionel Barrymore). No entanto, um aspirante a anjo aparece para tentar convencer-lhe de não cometer tal ato.

  1. Feliz Natal (Joyeux Noël, 2005) 

    Feliz Natal


Dirigido por Christian Carion, o filme chegou a ser indicado para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro e se tornou uma das obras mais apreciadas pela crítica especializada. Ele conta sobre a trégua da Primeira Guerra Mundial em 1914, retratada através dos olhos de soldados franceses, escoceses e alemães que passaram o dia de natal juntos, compartilhando o mesmo sentimento de dor e saudade pelas famílias que deixaram para servir na guerra.

  1. Se Meu Apartamento Falasse (The Apartment, 1960) 

    Se Meu Apartamento Falasse


Se Meu Apartamento Falasse é dirigido por Billy Wilder, o mesmo diretor dos clássicos Crepúsculos dos Deuses, Farrapo Humano, Pacto de Sangue e Quanto mais Quente Melhor com Marilyn Monroe. E não foi a toa que este filme conquistou o Óscar em cinco categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Original, Melhor Direção de Arte em Preto e Branco e Melhor Edição e, ainda, indicado em outras cinco categorias: Melhor Ator (Jack Lemmon), Melhor Atriz (Shirley MacLaine), Melhor Ator Coadjuvante (Jack Kruschen), Melhor Fotografia em Preto e Branco e Melhor Som. O fim do ano se aproxima, C.C Baxter (Jack Lemmon), querendo agradar seus chefes e, em conseqüência e almejando ser bem sucedido em sua carreira e ganhar promoções, resolve emprestar seu apartamento para que os seus chefes casados pudessem ter encontros amorosos. Mas a situação sai de controle quando ele se apaixona pela amante de um deles.

  1. O Milagre Na Rua 34 (Miracle on 34th Street, 1947) 

    O Milagre Na Rua 34

Dirigido por Les Mayfield, o filme conta a história de Susan (Mara Wilson), uma garotinha que não acredita na existência do Papai Noel. Um dia, um senhor (Richard Attenborough) é contratado para trabalhar fantasiado com a roupa do bom velhinho em uma loja de brinquedos onde sua mãe também trabalha. Porém,  ele afirma ser o verdadeiro Papai Noel. A versão de 1947 é a aclamada pela crítica especializada, com 96% de aprovação, segundo o site Rotten Tomatoes e é considerado um dos clássicos do cinema.

  1. O Estranho Mundo de Jack (The Nightmare Before Christmas, 1993) 

    O Estranho Mundo de Jack


Disponível na Netflix, a animação dirigida por Henry Selick e produzida pelo Tim Burton (O Lar das Crianças Peculiares) conta a história de Jack Skellington, o Rei das Abóboras, que atravessa o portal do Natal, onde vê a alegria do espírito natalino.  Posteriormente, ele tem a ideia de sequestrar o Papai Noel e fazer seu próprio Natal. O filme, muito apreciado pela crítica, também rendeu alguns prêmios e indicações. Foi indicado na categoria de melhor trilha sonora original do Globo de Ouro. Obteve duas indicações nas categorias de melhor direção e melhores efeitos especiais, além de vencer as categorias de melhor filme de fantasia e melhor música no Prêmio Saturno. No Óscar, conseguiu uma indicação na categoria de melhores efeitos especiais.

Por Gabriella Tomasi, 13 de dezembro de 2017 Crítica de cinema, autora do site Ícone do Cinema, colunista para o site Cabine Cultural, membro do Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema - ELVIRAS. É escritora e tradutora voluntária para a ONU.

Gabriella Tomasi

Crítica de cinema, autora do site Ícone do Cinema, colunista para o site Cabine Cultural, membro do Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema - ELVIRAS. É escritora e tradutora voluntária para a ONU.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação de Segurança *

Encontre-nos no instagram

@iconedocinema