Voltar para Página principal
Em Debatendo Cinema: Clássicos

Debatendo Cinema #9: Trilogia das Cores: A Liberdade é Azul

  • 28 de setembro de 2017
  • Por admin
  • 0 Comentários
Debatendo Cinema #9: Trilogia das Cores: A Liberdade é Azul
No votes yet.
Please wait...

 

Krzysztof Kieślowski foi um diretor polonês muito importante para a história da sétima arte. Seus filmes sempre almejavam uma experiência diferente, tanto estética quanto intelectualmente. Para quem é cinéfilo e gosta de aprender mais sobre linguagem narrativa do cinema, ele é um dos cineastas que o fã deve estudar. Dentre seus projetos, um dos que mais se destacaram foi a sua Trilogia das Cores, na qual Kieślowski trabalhava os conceitos burgueses revolucionários da França, lema que carrega até os dias de hoje: Liberdade, Igualdade e Fraternidade representadas pelas cores de sua bandeira: Azul, Branco e Vermelho, respectivamente. Neste sentido, o cineasta se apropria destes conceitos e desenvolve uma narrativa reflexiva acerca do significado de cada um desses valores no contexto da modernidade. Por conseguinte nascem os filmes: A Liberdade é Azul, A Igualdade é Branca e A Fraternidade é Vermelha, todos dirigidos por ele mesmo.  Ao longo dos meses, iremos avaliar como o diretor explorou as cores e a temática que simbolizam seus títulos.

ACESSE AQUI para continuar a leitura do texto, na coluna de nossa autora para o site Cabine Cultural, e descubra este incrível filme!

 

A Trilogia das Cores: A Liberdade é Azul

Por admin, 28 de setembro de 2017
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação de Segurança *

Encontre-nos no instagram

@iconedocinema